APACI – Associação Paulista de Cineastas | Toni Venturi

Toni Venturi

TONI VENTURI, natural de São Paulo, é formado em cinema na Ryerson University, Toronto, Canadá. Na década de 90, foi um dos criadores e diretores da série de micro documentários Gente que Faz. Dirigiu e produziu seis longas-­‐metragens lançados em
salas de cinema. As ficções Latitude Zero (2001), Cabra-­‐Cega (2004) e Estamos Juntos (2011) e os documentários O Velho -­‐ A História de Luiz Carlos Prestes (1997), Dia de Festa (2006) e Rita Cadillac -­‐ A Lady do Povo (2010). Para a televisão realizou os
documentários No Olho do Furacão (2003), Paulo Freire – Contemporâneo (2007), as séries Tirando do Baú (2008) e Vocacional -­‐ Uma Aventura Humana (2013).

Recentemente dirigiu seu sétimo longa, a sátira dramática A Comédia Divina, roteiro de José Roberto Torero, baseado num conto de Machado de Assis, A Igreja do Diabo. No elenco Murilo Rosa, Monica Iozzi, Dalton Vigh, Juliana Alves e Thiago Mendonça. Produção Aurora Filmes, distribuição Imagem Filmes e coprodução Globo Filmes. Lançamento previsto para  outubro de 2015.

 

Principais filmes

Estamos Juntos

Estamos-JuntosDireção Toni Venturi
Autor Hilton Lacerda
Produção Olhar Imaginário
Co produçãoAurora Filmes e Americine Inc. (Argentina)
Fotografia Lula Carvalho
Direção de Produção Beatriz Carvalho
Produção de Set Eduardo Pacheco
Assistente de Direção Inês Mulin

 

Sinopse

Para Carmem (Leandra Leal), uma talentosa médica, o mundo começava a se moldar conforme seus planos: uma vida independente na agitada São Paulo, ao lado do seu divertido amigo DJ, Murilo (Cauã Reymond), e distante das amarras da cidade provinciana de onde veio. Um cotidiano de trabalho e estudos energizado por uma aventura amorosa com um músico argentino, Juan (Nazareno Casero), ao mesmo tempo em que divide sua intimidade com um enigmático homem (Lee Taylor). Mas quando sintomas de uma grave doença surgem na rotina desta médica residente sua vida se transforma, para sempre.

 

Cabra – Cega

cabracega

Direção Toni Venturi
Autores Roberto Moreira, Fernando Bonassi, Victor Navas e Di Moretti
Produção Toni Venturi e Sérgio Kieling
Fotografia Adrian Cooper
Montagem Willem Dias
Edição de Som Beto Ferraz e Willen Dias
Mixagem Armando Torres

 

 

Sinopse

Um drama centrado na história de Thiago, Rosa e Pedro, jovens militantes que vivem o sonho da revolução armada no Brasil do final dos anos 60 e começo dos 70. O pano de fundo é um país amordaçado, sem liberdades democráticas. Um projeto de baixo custo, calcado no trabalho de atores e numa mise-en-scêne vigorosa.

Thiago (LEONARDO MEDEIROS), ferido à bala em uma emboscada da polícia, é obrigado a se esconder no apartamento de Pedro (MICHEL BERKOVITCH), um arquiteto simpatizante da causa. Thiago é o comandante de um “grupo de ação” de uma das múltiplas organizações da ultra-esquerda brasileira. Estamos na fase mais dura do período, os órgãos de repressão agem impunemente; a organização está debilitada e discute o abandono da estratégia armada. O projeto de derrubar a ditadura militar pela força fracassou completamente.

Rosa (DÉBORA DUBOC), uma militante de base e filha de operário, é o contato de Thiago com o mundo, a vida, a fantasia. Mateus (JONAS BLOCH), o dirigente da organização, trabalha incansavelmente para salvar o que restou dos seus quadros. Pedro começa a temer pela sua segurança e passa a ter um comportamento ambíguo. Thiago cria suspeitas de que ele é um traidor. Enquanto a situação externa vai se deteriorando (o avanço contínuo da repressão, a morte de Lamarca, os arrependidos, que vão à televisão renegar a opção da luta armada) Thiago, internamente, vai recuperando a ternura. A situação limite aproxima Thiago e Rosa que se entregam a uma paixão urgente.

 

Latitude Zero

Latitude-Zero

Direção Toni Venturi
Autores Fernando Bonassi e Di Moretti
Produção Toni Venturi
Coprodução Daniel Santiago e Lilian Sola Santiago
Fotografia Jacob Solitrenick
Direção de Produção Toni Venturi
Assistente de Direção Amilcar Claro

 

 

Sinopse

Vilela (Cláudio Jaborandy), ex-policial militar, encontra abrigo no “Dama de Ouro”, um bar à beira de uma quase deserta estrada que viveu um tempo de garimpos de ouro. Lena (Débora Duboc), grávida de 8 meses do homem que a abandonou, o comandante Mattos, superior de Vilela, está a ponto de fechar o seu pequeno negócio.

A chegada de Vilela acende as esperanças de Lena. Ele reforma o lugar e vai se aproximando dela até conquistar seu coração arredio. Inesperadamente, Vilela desaparece levando consigo todas as economias de Lena. Mais desiludida do que nunca, ela pare seu filho no meio da imensidão do planalto amazonense.

Um dia, Vilela reaparece cheio de novos planos. Ele alega que emprestou o dinheiro para construir um novo futuro, um novo negócio para os dois, quer dizer, os três. Lena reluta mas sente a esperança tocar-lhe novamente. Eles se reaproximam pela segunda vez. A relação dos dois vai se consumindo como o fogo de mais uma queimada na selva. O amor de Lena e Vilela encaminha-se para uma solução surpreendente e inesperada.

Filmografia

2011 - Estamos Juntos
Ficção

2010 - Rita Cadillac - A Lady do Povo
Documentário

2006 - Dia de Festa
Documentário

2005 - Cabra - Cega
Ficção

2002 - Latitude Zero
Ficção

1997 - O Velho - A História de Luiz Carlos Prestes
Documentário