APACI – Associação Paulista de Cineastas | Alain Fresnot

Alain Fresnot

Francês, graduado em Cinema pela Universidade de São Paulo (USP), ex- presidente da Comissão Estadual de Cinema, ex- presidente da Associação Paulista de Cineastas APACI e Membro do Conselho Superior de Cinema. Desde de  1975, Alain abriu sua própria produtora com o nome Acauã, que posteriormente recebeu o atual nome de A.F. Cinema e Vídeo. Possuindo um currículo com mais de 10 filmes produzidos no cenário nacional, o diretor trabalha em seu próximo loga-metragem, Uma Noite Não é Nada, com Fernanda Montenegro e Lima Duarte.

 

Principais filmes

Família Vende Tudo

 

familia-vende-tudo

Direção: Alain Fresnot
Roteiro: Alain Fresnot, Marcus Aurelius Pimenta
Elenco: Ailton Graça, Babu Santana, Beatriz Segall, Caco Ciocler, Carol Leidefarb, Cláudia Juliana, Imara Reis, Juliana Galdino, Latino, Lima Duarte, Luana Piovani, Marisa Orth, Marisol Ribeiro, Neusa Maria Faro, Raphael Rodrigues, Robson Nunes, Vera Holtz
Produção: Pablo Torrecillas, Suzana Villas Boas
Fotografia: José Roberto Eliezer

 

Sinopse

Após a apreensão da muamba vinda do Paraguai, uma família se vê em sérios problemas financeiros. A saída é usar a filha Lindinha (Marisol Ribeiro) para aplicar o golpe da barriga. O alvo passa a ser Ivan Carlos (Caco Ciocler), um astro da música brega que enlouquece suas fãs ao rebolar usando calça justa ao som do xique, ritmo musical em alta. Desta forma, Lindinha e seus pais (Lima Duarte e Vera Holtz) passam a acompanhar a agenda de shows de Ivan Carlos, de forma a fazer com que ela tenha um encontro com o cantor no dia mais propício para que engravide. Eles só não contavam com Jennifer (Luana Piovani), a esposa ciumenta do cantor.

 

Desmundo

desmundo

Direção: Alain Fresnot
Roteiro: Anna Muylaert
Elenco: Alain Fresnot, Alexandre Roit, Ana Paula Mateu, Antonio Tadeu Bassarelli, Arrigo Barnabé, Beatriz Segall, Berta Zemel, Cacá Rosset, Caco Ciocler, Carol Leiderfarb, Célio Fernandes da Silva, Daniel Minduruku, Débora Olivieri, Eduardo Lemes de Oliveira,

 

 

Sinopse

Brasil, por volta de 1570. Chegam ao país algumas órfãs, enviadas pela rainha de Portugal, com o objetivo de desposarem os primeiros colonizadores. Uma delas, Oribela (Simone Spoladore), é uma jovem sensível e religiosa que, após ofender de forma bem grosseira Afonso Soares D’Aragão (Cacá Rosset) se vê obrigada em casar com Francisco de Albuquerque (Osmar Prado), que a leva para seu engenho de açúcar. Oribela pede a Francisco que leh dê algum tempo, para ela se acostumar com ele e cumprir com suas “obrigações”, mas paciência é algo que seu marido não tem e ele praticamente a violenta. Sentindo-se infeliz, ela tenta fugir, pois quer pegar um navio e voltar a Portugal, mas acaba sendo recapturada por Francisco. Como castigo, Oribela fica acorrentada em um pequeno galpão. Deprimida por estar sozinha e ferida, pois seus pés ficaram muito machucados, ela passa os dias chorando e só tem contato com uma índia, que lhe leva comida e a ajuda na recuperação, envolvendo seus pés com plantas medicinais. Quando ela sai do seu cativeiro continua determinada em fugir, até que numa noite ela se disfarça de homem e segue para a vila, pedindo ajuda a Ximeno Dias (Caco Ciocler), um português que também morava na região.

 

Ed Mort

ed_mort

Direção Alain Fresnot
Roteiro Alain Fresnot e José Rubens Chachá
Fotografia Pedro Farkas
Montagem Idê lacreta e Alain Fresnot
Música Arrigo Barnabé
Elenco Paulo Betti, Cláudia Abreu, Ari Fontoura, Irene Ravache, Otávio Augusto, José Rubens Chachá

 

 

Sinopse

Em São Paulo, Ed Mort (Paulo Betti) é um detetive de nona categoria, que mora em um cubículo, está sempre sem dinheiro e no café da manhã come pastel e garapa (fiados, obviamente). Um dia Ed é procurado por Dayse (Roseane Lima), uma sensual e misteriosa mulher que quer ajuda para encontrar o marido, o Silva, que é um mestre em disfarces e aparece disfarçado como: Chico Buarque, Marília Gabriela, Cauby Peixoto, Luiza Tomé, Gilberto Gil e José Mojica Marins. Mas é o Silva que encontra Ed para revelar-lhe que descobriu na Delbono, uma indústria de salsichas onde trabalha, um maquiavélico plano. Ed se defronta com Nogueira (Ary Fontoura), o presidente da fábrica, e ainda precisa evitar o delegado Mariano (Otávio Augusto), um corrupto que sempre está perseguindo Ed. Tudo se complica ainda mais quando Ed investiga o sumiço de um garoto e se envolve com Cybele (Cláudia Abreu), a apresentadora de um programa infantil patrocinado pela Delbono, que odeia crianças.

Filmografia

2012 - RAUL, O INICIO, O FIM E O MEIO
Longa metragem

2011 - FAMÍLIA VENDE TUDO
Longa metragem

2002 - DESMUNDO
Longa metragem

1999 - CASTELO RÁ-TIM-BUM
Longa metragem

1998 - ATRAVÉS DA JANELA
Longa metragem

1997 - KENOMA
Longa metragem

1997 - ED MORT
Longa metragem

1994 - PÉ DE PATO
Curta metragem

1988 - LUA CHEIA
Longa metragem

1986 - AMOR QUE FICA
Curta metragem

1984 - A MARVADA CARNE
Longa metragem

1982 - JANETE
Longa metragem

1981 - ELES NÃO USAM BLACK TIE
Longa metragem

1980 - O HOMEM QUE VIROU SUCO
Longa metragem

1979 - CAPOEIRA (35mm, 10 min)
Curta metragem

1976 - TREM FANTASMA
Longa metragem

1975 - NITRATO
Curta metragem